segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Madre Teresa não acreditava em deus


Certas cartas pessoais de Madre Teresa de Calcutá colocaram-na numa posição diferente da conhecida pelo público: Madre Teresa perdeu a fé em deus pouco depois de começar a trabalhar em Calcutá, mas desejava que a fé que abandonou correspondesse á realidade. E tentou acreditar. Em vida (e mesmo depois de morta) era um ícone da ICAR e uma boa figura publicitária. Pena que na realidade ela fosse ateia. A verdade deve doer. 

Na altura em que começou a perder a fé, escreveu: "Where is my faith?" she wrote. "Even deep down… there is nothing but emptiness and darkness... If there be God — please forgive me."

E não fica por aqui – oito anos depois a sua posição podia resumir-se numa única palavra, ateísmo: "Such deep longing for God… Repulsed, empty, no faith, no love, no zeal," afirmou.

Está em aberto um processo de canonização. Se a canonizarem será algo irónico: uma ateia canonizada. Gostava de ver isso.

Madre Teresa era também caracterizada pela sua tolerância para com outras religiões como o hinduísmo e o islamismo e pela sua posição “pró-vida” relativamente ao aborto.


Referências:


9 comentários:

  1. Que conclusão simplista e precipitada.
    As duvidas de Madre Teresa são as mesmas de qualquer Cristão. E tendo em conta a sua experiência de vida perfeitamente compreensíveis. Dai concluir que esta era ateia vai uma grande distância...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que nome se dá então a uma pessoa que já não acredita em deus?

      Eliminar
    2. Chama-mos a essa pessoa de agnóstica... Um ateu não se limita a duvidar da existência de Deus um ateu é alguém que nega a possibilidade de Deus sequer existir... De qualquer modo em nenhum momento Madre Teresa assumiu qualquer uma dessas posições teve duvidas o que é perfeitamente normal tendo a sua vivência onde contactou de perto com alguns dos dramas que desde sempre assolam a nossa condição humana. A constatação da realidade do mal costuma ser uma das objecções mais comuns que ateus fazem em relação à existência de Deus... Mas não é surpresa que mesmo nas pessoas crentes essa consciência de que o mal existe nos coloque duvidas e inquietações... A diferença é que no caso de Cristãos como Madre Teresa essas duvidas não são um obstáculo suficiente para abalar os fundamentos principais da sua Fé. Um Cristão que nunca duvidou não irá conseguir amadurecer na Fé que professa. É esse o sentido que encontramos nos desabafos de Madre Teresa fica claro portanto que esta não era ateia.

      Eliminar
    3. "De qualquer modo em nenhum momento Madre Teresa assumiu qualquer uma dessas posições." Leia de novo o texto.

      "(...)não são um obstáculo suficiente para abalar os fundamentos principais da sua Fé." Leia de novo o texto, mais uma vez.

      Eliminar
    4. Relativamente á distinção entre ateia e agnóstica, penso que neste caso é verdade que é difícil distinguir. Provavelmente oscilou entre uma posição e outra. E uma pessoa que não acredita em deus pode ser designada como agnóstica ou ateia, dependendo da probabilidade que atribui á existencia de deus. Mas normalmente quando alguém diz que não acrdita em deus normalmente essa pessoa é ateia. Um agnóstico normalmente diz que não sabe (mas por vezes que se sente mais inclinado para um lado ou para o outro).

      Eliminar
    5. Muitos são os Cristãos que passam pela mesma situação que passou Madre Teresa a de sentir esse abandono de Deus. Seja por uma situação particularmente desagradável que ocorreu na sua vida e que o leva a questionar todo o propósito da sua existência seja como foi no caso de Madre Teresa quando têm de se lidar de perto com o mal com a miséria e com toda a injustiça que existe neste mundo é perfeitamente normal e humano um Cristão questionar como pode Deus sumamente Bom e Justo permitir e ficar surdo a tanta dor e sofrimento. A diferença é que uma Mulher de Fé como era Madre Teresa sente e sofre com essa ausência sem que nada substituto externo a essa ausência lhe possa devolver esse conforto e claro não deixar de buscar continuamente a Deus que foi o que a Madre fez em toda a sua vida , e isso convenhamos não é o mesmo que ateísmo... Adiante. Para demonstrar que Madre Teresa era ateia como sugere a sua peça basta mostrar uma afirmação por ela produzida onde esta afirme inequivocamente que "Deus não existe"... Portanto mantenho aquilo que disse. cumprimentos.

      Eliminar
  2. Meio atrasado meu comentário, mas por considerar oportuno vou deixar registrado: se o que foi dito a respeito dela e suas questões, ela se perdeu mesmo. Independente de virar agnóstica ou ateia ou seja o que for, sem fé é impossível agradar a Deus. Se não crê em Deus e no Unigênito tal alma está perdida. O contato com as vicicitudes humanas não deveria afastar uma pessoa de Deus, muito pelo contrário, como vemos nos primeiros anos da Igreja, quando o sofrimento dos apóstolos e depois dos primeiros cristãos fomentava cada vez mais a fé. observação - a fé é dom de Deus. Se ela não conseguia lograr é porque estava afastada dos caminhos. Ser uma pessoa caridosa não denota santidade, o que caracteriza é viver cheio do espírito santo, e viver uma vida em obediência a toda palavra de Deus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obediência acima dos bons actos... uma moral um bocado distorcida, não?

      Eliminar